THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

 
 
Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

Apesar de o TOC não ser dos transtornos ansiosos mais freqüentes, estima-se que afete até 3% da população.

Este transtorno caracteriza-se pela presença de pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos. As obsessões são pensamentos, idéias, imagens ou impulsos persistentes que são vivenciados pelo indivíduo como intrusivos, inadequados e indesejáveis, e causam acentuada ansiedade ou sofrimento.

Apesar de ser capaz de reconhecer que são produto de sua própria mente, o indivíduo não controla as obsessões, cujo conteúdo, em geral, não é a espécie de pensamento que ele esperaria ter.

As obsessões mais comuns são:
  • pensamentos repetidos acerca de contaminação (por ex. ser contaminado em aperto de mãos, ao usar transportes coletivos, pegar em dinheiro).
  • Dúvida (por exemplo, imaginar se foram executados certos atos, tais como ter machucado alguém em um acidente de trânsito, ter deixado uma porta destrancada, não ter desligado o gás do fogão, não ter fechado as janelas etc.).
  • Necessidade de organizar as coisas em determinada ordem (por exemplo, intenso sofrimento quando os objetos estão desordenados ou dispostos de forma assimétrica, quadros tortos, móveis desalinhados etc.)
    Impulsos agressivos ou horrorizantes (por exemplo, machucar o próprio filho ou gritar uma obscenidade na igreja). 
  • Imagens sexuais (por ex.emplo, uma imagem pornográfica recorrente).
O modo como o indivíduo consegue se livrar temporariamente das obsessões e/ou da ansiedade por elas causada é através de comportamentos compulsivos ou compulsões. As compulsões, também chamadas de rituais, são comportamentos repetitivos e estereotipados (por exemplo, lavar as mãos, ordenar, verificar) ou atos mentais (por exemplo, rezar, contar, repetir palavras em silêncio) cujo objetivo é prevenir ou reduzir a ansiedade ou sofrimento, ao invés de oferecer prazer ou gratificação. Por definição, as compulsões ou são claramente excessivas ou não têm conexão realista com o que visam neutralizar ou evitar.

As compulsões mais freqüentes são:
Lavar compulsivo: pessoas com obsessões de contaminação e sujeira costumam lavar repetidamente as mãos, tomar banhos demorados ou despender muito tempo na limpeza da casa.
Verificar ou checar compulsivo: a pessoa com dúvida obsessiva pode checar diversas vezes (às vezes mais de 100) se desligou o gás do fogão ou se trancou a porta de casa.
Repetição: alguns podem repetir várias vezes nomes, números ou orações; ou repetir atos diversos como calçar e descalçar, abrir e fechar, tirar e pôr.
Lentificação: os atos são realizados muito lentamente sem rituais identificáveis. A pessoa chega a levar horas para realizar uma ação que normalmente levaria poucos minutos.
Colecionismo: colecionadores podem não conseguir jogar fora objetos inúteis, tais como jornais velhos, correspondências e objetos quebrados. Algumas vezes, os colecionadores chegam ao ponto de encher armários e quartos inteiros com quinquilharias.
Para que a pessoa receba o diagnóstico de TOC as obsessões ou compulsões devem causar acentuado sofrimento, consumir mais de 1 hora por dia ou interferirem significativamente na rotina normal, funcionamento ocupacional, atividades sociais habituais ou relacionamentos do indivíduo.

O tratamento é realizado com medicação (os antidepressivos são os fármacos mais empregados) e terapia comportamental.
Os antidepressivos são hoje em dia as drogas de escolha para o tratamento dos transtornos ansiosos. Inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) e os tricíclicos são os mais utilizados. Ansiolíticos como os benzodiazepínicos também são usados; entretanto, medicamentos dessa classe podem causar distúrbios da memória e levar à dependência física.

O tratamento comportamental tem como ingredientes fundamentais a exposição às obsessões e a prevenção dos rituais. Não é indicado o uso de ansiolíticos, álcool e barbitúricos concomitante ao tratamento comportamental, pois estes interferem com o processo de habituação, objetivo principal da terapia.

0 comentários:

Mensagens populares

About Me

A minha fotografia
ANALUZ
Infinitamente sonhadora... O meu maior sonho: - encontrar o sentido da VIDA
Ver o meu perfil completo
Visitors
Locations of Site Visitors