THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

“O que é a auto-estima?”



 Esta é uma questão que muitos de nós pensamos que sabemos responder, no entanto o verdadeiro conceito sobre a auto-estima é desconhecido pela maioria de nós. É muito comum acreditar-se que ter auto-estima resulta da aceitação do corpo físico e/ou a vida que se tem. No entanto a Auto-Estima é muito mais profundo do que apenas uma mera boa relação com o físico ou com algo específico. A verdadeira Auto-Estima é a capacidade que a pessoa tem de confiar nos seus poderosos potenciais e acreditar que eles são o veiculo essencial para a sua realização e felicidade.
A Auto-estima é a nossa predisposição para as vivências existenciais e também o facto de estarmos abertos às experiências da vida, ter abertura para entender o seu sentido e saber encará-las com sabedoria. Mais específicamente a AUTO-ESTIMA é:
1. A confiança na nossa capacidade para acreditar que somos dotados de um pensamento inteligente capaz de compreender e enfrentar com sabedoria os desafios da vida.
2. A confiança e convicção de que ser feliz é um direito e apenas depende de nós a sabedoria de encarar os desafios como aprendizagens, com um trampolim para a consciência e não apenas como meros obstáculos enviados só para nos aborrecer (como muitos afirmam). A convicção e a confiança de sermos merecedores, dignos, e que temos todo o direito de expressar as nossas necessidades e desejos sem nos sentirmos culpados. Saber nunca desistir e desfrutar com intensidade os resultados de todos os esforços realizados nesta jornada da vida.

A verdadeira Auto-Estima resulta da consciência das aptidões pessoais inerentes a qualquer “Ser Humano” e da crença que uso dessas aptidões da forma correcta são a origem de todo o sucesso e felicidade.

1. A Auto-Eficiência – noção da eficiência pessoal, confiança nas aptidões mentais como uma fonte de gestão e resolução de conflitos, sejam eles internos (emocionais, existenciais, espirituais, filosóficos, culturais) ou externos (materiais, relacionais, profissionais).
2. Auto-Respeito – Ter a consciência dos verdadeiros valores internos e ter a consciência e a certeza que deles nasce uma atitude positiva perante a vida e a crença do merecimento à felicidade, ao conforto, à satisfação das necessidades, ao sentimento de alegria como um direito natural. Respeitar-se a si mesmo e dando assim aos outros o exemplo de como gostamos de ser tratados.
3. Auto-Valorização - consciência profunda da existência dos nossos imensos e variados recursos internos e confiar neles como fortes potenciais.
4. Auto-Responsabilização – resulta da consciência que adquirimos que a nossa vida é o que nós fazemos dela, independentemente dos factores externos que nos possam condicionar de alguma forma.
5. Auto-conhecimento –  processo de analise e auto-observação das nossas necessidades (internas e externas) e bloqueios emocionais é possível libertarmo-nos e permitirmo-nos a um livre fluir da nossa vida.
Se um individuo se sente inadequado para enfrentar os desafios da vida
6. Auto-observação – Ter atenção e entender os padrões de pensamentos, de sentimentos e atitudes da pessoa é um processo chave para o entendimento das crenças negativas, bloqueios e medos.
Um indivíduo com alta auto-estima é aquele que está consciente destas suas qualidades e as coloca com sabedoria ao serviço da sua realização seja ela emocional, profissional, relacional etc. A questão sobre “auto-estima, o que é?” é uma questão delicada, no entanto a sua resposta pode ser o segredo para uma vida equilibrada, feliz e cheia de realizações.

0 comentários:

Mensagens populares

About Me

A minha fotografia
ANALUZ
Infinitamente sonhadora... O meu maior sonho: - encontrar o sentido da VIDA
Ver o meu perfil completo
Visitors
Locations of Site Visitors